5.9.16

Conhecendo Ava Dellaira - Bienal do Livro 2016

A mais ou menos 1 ano atrás, fiz a resenha do livro Cartas de Amor aos Mortos da escritora Ava Dellaira. Foi um dos primeiros livros a serem resenhados aqui no blog e foi um dos poucos a se tornar meu favorito. Leia a resenha clicando aqui.
Então, quando eu soube que a escritora de um dos meus livros preferidos iria se deslocar dos E.U.A. até o Brasil para sessões de autógrafos e bate papos, surtei. A mulher que escreveu um dos melhores livros da face da terra viria para um evento (que particularmente eu nunca perco) e eu iria poder tirar foto, abraçar e a agradecer pela história inspiradora de May. Consegue sentir a magia se instalando no peito? 
Hoje, no momento em que escrevo esse post, não consigo parar de sorrir. Pois é com grande prazer que eu contarei com afinco e muita felicidade como foi ter conhecido essa grande escritora internacional.

Na hora do autógrafo, haviam duas pessoas responsáveis pelas fotos: uma ficava com seu celular/câmera/tablet tirando fotos para você enquanto a conversa acontecia e outra, o fotógrafo profissional da Bienal do Livro, tirava uma ou duas fotos apenas na hora de sorrir e fazer pose. 
Olhando as duas imagens acima, você consegue notar que nem eu, nem ela estávamos conversando muito, porque como já era tarde, ambas estavam cansadas (eu perguntei isso, viu?). Ela ainda me explicou o motivo do cansaço dizendo que eram muitas pessoas e, embora no dia não tivessem tantas pessoas como nos outros eventos, Ava passou o fim de semana inteiro autografando e tirando fotos com seus fãs, então deu - um pouco - para relevar. 

Confesso que, obviamente, nem tudo foram flores. Pois, como as sessões de autógrafos que eu queria ir eram nos mesmos horários, tive que me desdobrar para conseguir chegar nas duas a tempo, o que me deixou um pouco estressada e, com a correria das sessões e como acabei ficando um pouco atrás na fila da Ava (antes de ir para a outra eu estava bem na frente), acabei ficando ainda mais cansada.
Ainda, nossa querida escritora, resolveu que queria ir no banheiro e dar uma descansada nas mãos. Ou seja, a demora ainda foi maior e com certeza fiquei ainda mais estressada, afinal assim como eu, várias garotas precisavam ir embora antes que ficasse muito tarde. Contudo, entendo que Ava não está acostumada a sessões de autógrafos tão grandes, principalmente em um país tropical como o nosso.

Enfim, no final deu tudo certo e eu pude ouvir Ava Dellaira falando em português (pensa em um sotaque fofo, era o dela) e mesmo cansadinha, ela foi simpática e tentava não falar muito com medo de a pessoa não saber responder em inglês, o que foi bem atencioso da parte dela. Houve troca de elogios e ela ainda autografou em português, tem como ser mais esforçado que isso?
Eu adorei ter contado só isso tudo aqui no blog, pois cada detalhe desse evento foi especial e vai ficar guardado comigo e além de eu querer registrar tudo aqui, queria compartilhar com você. E claro, se você foi no evento ou gostaria de ter ido, me conta aí nos comentários que eu vou adorar falar disso um pouco mais.

2 comentários:

  1. Acredito que é uma delicia conhecer autores que tanto admiramos! Que bom que apesar do estresse, correu tudo bem! Fico feliz por você <3
    Beijinhos!
    Livros, Amor e Mais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, com certeza! Ficamos com uma sensação tão boa...
      Muito obrigada <3

      Excluir

*Seja educado(a) e respeite a todos.
Deixe sua opinião, ela será sempre bem vinda, assim como você ❥