17.3.17

Resenha: The Heart of Betrayal - Mary E. Pearson

Resenha:
Depois de fugir de um casamento, da sua terra natal e de sua família, Jezelia conheceu pessoas e encontrou um lugar que acreditava ser perfeito para construir uma nova vida longe da realeza. Contudo, depois de meses vivendo uma vida diferente de tudo que havia imaginado e planejado, a princesa possuidora do "dom" se vê sendo sequestrada para Venda, um lugar onde os bárbaros vivem, a esperança é escassa e assassinatos são cotidianos.
Agora, prisioneira de Venda, Lia precisa aprender a se defender de um dragão possuidor de muitas faces: o Komizar, líder/rei de Venda. Porém,
a garota também precisa proteger seu amado que, em um impulso, a seguiu até esse lugar onde até as crianças são soldados. Todavia, além de prisioneira, Lia precisa realizar as vontades do Komizar, que se baseiam em exibir a garota para o povo de Venda, criando então, esperança de vencer a fome, a peste e a guerra, através de histórias, canções, supostas visões e um kavah que jamais saiu das costas da princesa.
Enquanto Lia luta para sobreviver até o dia de sua fuga, seu príncipe busca formas de reunir armas, suprimentos e forças para suportar as provas em que é obrigado a passar e assim, fugir juntamente com seus amigos e sua amada.
Em um lugar esquecido e afastado, separado de todos por um imenso rio e bestas que ali habitam, será possível escapar? E se você ouvisse seu coração dizer que há um buraco que sugará os sonhos de um povoado, você ainda tentaria fugir, abandonando pessoas que confiaram em você? Essas e outras perguntas são respondidas no decorrer da história e no final, que possui um desfecho de tirar o fôlego.

Opinião:
Assim como o primeiro livro, The Heart of Betrayal em nenhum momento deixou a desejar. A história não se tornou lenta e cansativa, como geralmente acaba se tornando em livros que falam sobre realeza e mocinhas em perigo. Mas, já era de se esperar que ele fosse bom em todos os aspectos, pois se tem uma coisa que a mocinha principal não é, é indefesa e medrosa. Lia, apesar de se sentir confusa várias vezes no decorrer do livro, jamais muda seus planos e jamais desiste deles, ela ensina que princesas podem lutar, combater e até montar estratégias, causando pane e surpresa nos seus inimigos.
Não quis citar o nome do Assassino e do Príncipe na resenha, pois tenho certeza de que nem todos sabem quem eles são, porém posso dizer que os dois, embora muitas vezes esquecidos no decorrer da história, são importantíssimos para o contexto do livro. Tanto que, ao lado deles conhecemos pessoas que são, sem dúvida nenhuma, cativantes e com histórias marcantes, ex.: Aster é uma garotinha que trabalha para o Komizar, na busca de conseguir riquezas maiores para sua família que é necessitada. Ela acaba fazendo amizade com Lia, que por sua vez cuida da garota como uma filha, afinal para ajudar a princesa, a garotinha coloca a própria vida em perigo inúmeras vezes; Calantha é uma mulher deficiente visual que sofreu muito por amar alguém proibido, então ela reconhece em Lia alguém que ela já foi e, por isso, embora seja leal ao Komizar, Calantha muda de lado várias vezes para ajudar algo maior: o amor.
Não preciso nem falar na diagramação e estética do livro, não é? Afinal, se tratando da DarkSide, os livros são sempre perfeitos, com detalhes que nos conquistam apenas com um olhar.

Frases:
"Às vezes, ganhar não é uma questão de conhecer as regras, mas sim de fazer com que seu oponente ache que ele as conhece melhor do que você."
"Mas o fato é que eu vim por você, Lia, não importando quem você seja, e não me importo com que erros eu tenha cometido ou você tenha cometido. Eu cometeria todos e cada um de novo, se esse fosse o único jeito de ficar com você."
"Às vezes, todos nós somos empurrados para que façamos coisas que achávamos que nunca seriamos capazes de fazer. Não eram apenas presentes que vinham com grande sacrifício. Às vezes, o mesmo acontecia com o amor."


Autor: Mary E. Person.
Editora: DarkSide.
Páginas: 395.
Compre online: SaraivaSubmarino.

Esse é o segundo livro da trilogia Crônicas de Amor e Ódio e, se você ainda não leu ou não conhece o primeiro, basta clicar aqui para ler a resenha sobre ele.
Posso dizer que a cada virada de página que eu dou, eu me apaixono ainda mais por essa trilogia. Os dois livros até agora são simples e muitas vezes clichês, mas sempre dão uma reviravolta inimaginável na história, o que causa um alvoroço no nosso coração e nos faz desejar amargamente pelo próximo. 
Quando relembro tudo o que aconteceu na história, lembro como se eu tivesse assistido um filme e, meu coração se aperta e deseja que eu releia apenas para sentir tudo o que eu senti com a primeira leitura, mas sabemos que esse sentimento é único, não é?
Se você ainda não leu, eu recomendo que leia. Aliás, recomendo que você compre, abrace, leia e depois guarde com carinho. Afinal, embora o preço esteja sempre um pouco salgado, vale a pena ter essa conquista na estante. Espero que tenham gostado e que, assim como eu, mal possam esperar para o próximo livro!

2 comentários:

  1. Oi Thais!

    Adorei sua foto de perfil :) eu gostei mais do segundo livro que do primeiro, mas achei a leitura um pouquinho arrastada e com poucos diálogos, mas entendo que a autora quis explorar e nos mostrar tudo sobre o reino de Venda, o final foi sensacional! O amadurecimento de Lia, a cada pagina que virada eu sentia que ela estava ficando cada vez mais foi, eu realmente adorei o livro e a capa, e fico feliz que você tenha gostado dos dois também, também achei muita coisa clichê mais adorei.

    Beijinhos

    Resenha Atual

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você, senti muita falta dos diálogos, mas é compreensível... É tão legal acompanhar o amadurecimento de personagens que gostamos, não é mesmo?
      Também fico feliz que você tenha gostado dos dois! E que venha o terceiro!!
      Muito obrigada <3

      Excluir

*Seja educado(a) e respeite a todos.
Deixe sua opinião, ela será sempre bem vinda, assim como você ❥