7.9.15

Desistência


Às vezes ela só queria acabar com tudo isso, ter coragem pra por um fim nisso. Todas as dores, todos os problemas, todas as pessoas, acabar com tudo. Não de uma maneira boba e inútil. Ela sabe que existem pessoas com problemas muito mais sérios que os dela, sabe que "vai ficar tudo bem", mas esse "vai ficar tudo bem" nunca chega, sempre tem mais problemas e mais obstáculos para enfrentar. Ela tenta esquecer tudo, tenta se completar com algo, mas o vazio lá dentro é tão grande que é quase impossível. 
Ela também acredita que as lutas só servem para nos deixar mais fortes, mas às vezes ela tem vontade de desaparecer. De não ser aquela que finge ter a vida perfeita, porque ninguém tem. 
Ela é uma mulher revoltada e triste que corta os pulsos, mas que pinta a unha de rosa pra acharem que ela ainda é menininha. E talvez, por dentro, ela realmente seja.
Ela quer tudo e ao mesmo tempo nada. Quer o mundo, mas quer só observar o tempo passar, sentada. Antissocial e presa nos livros de ficção, ela ainda não sabe o que é amar com todo o coração.
Escuta música bem alto, pinta o olho de preto, bagunça o cabelo, grita e chora descontroladamente, afasta e reprime tudo e todos. Ela é assim porque a fizeram ser assim, criaram e alimentaram o monstro que havia dentro dela sem perceber. 
Por fora, ela é toda sorridente e contente. Por dentro um pássaro com as asas quebradas. Ela quer e tenta ser forte. Mas isso a consome mais do que todos os esforços pra tentar ser feliz de verdade.
Ela encontra força naquilo que pessoas sensatas achariam loucura, naquilo que a realidade quadrada julga ser insensato. E quando eles conseguem enxergar a verdade sobre a vida e sobre ela, já é tarde de mais. A menininha já não é nem mais mulher, o pássaro tentou voar mais uma vez, se esquecendo de que a asas estavam quebradas.

10 comentários:

  1. Oi, tudo bom? Ótimo texto, me identifiquei com alguns trechos :)


    http://leiaassistareflita.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá!!
    Nossa, que texto profundo, fiquei vidrada na leitura dele.
    Você escreve muito bem. No final, só fiquei pensando ''espero que o pássaro tenha suas asas reconstruídas''.
    Amei! Acabei de seguir aqui <3
    Beijos
    http://masenstale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou e que conseguiu pensar dessa forma... Quando eu escrevi, pensei de uma forma diferente, mas gostei do seu ponto de vista.
      Muito obrigada!

      Excluir
  3. Muito, muito, muito lindo! Amei seu texto, me identifiquei com algumas coisas. Às vezes a gente fica tanto tempo fingindo estar bem por fora e esquece de se cuidar por dentro. Todos temos problemas, mas fazendo um esforcinho dá sim para ser feliz até nas piores situações.

    Beijos,
    www.naestradadafantasia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super concordo com você, tanto em questão de esquecer de nos cuidar por dentro quanto ser feliz. Torço para que mais pessoas pensem como nós e se esforcem para conseguir pelo menos um pouco de felicidade quando estiverem na pior...
      Muito obrigada ^^

      Excluir
  4. Oiê!
    Você escreve muito bem. Achei seu texto muuuito bem escrito e profundo que retrata muito a realidade de tanta gente hoje em dia. Um mundo onde tanta gente vive de aparência, fingindo ser feliz, mostrando pra todo mundo que é feliz, mas as coisas são diferentes por dentro.

    Beijinhos
    Daisy - nuvemdeletras.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... Existem muitas pessoas usando máscaras para esconder quem realmente são e o que realmente sentem.
      Muito obrigada!

      Excluir
  5. Olá,
    Aai que texto lindo, você escreve muito bem e faz metáforas sensacionais. Adorei <3.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir

*Seja educado(a) e respeite a todos.
Deixe sua opinião, ela será sempre bem vinda, assim como você ❥